Quinta-feira, 8 de Maio de 2008

MUAMBA DE MARISCO

Mais uma receita Angolana do Henrique Silva


1 CEBOLA PEQUENA
50 GRS. DE MUAMBA
50 GRS. DE FARINHA DE TRIGO
200 GRS. DE MEXILHÃO
3 DENTES DE ALHO
½ COPO CALDO PEIXE
200 GRS. CAMARÃO
2 JINDUNGOS
1 DL. VINHO BRANCO
1 DL. AZEITE
200 GRS. AMEIJOAS
SAL q.b.
Fazemos um refogado com o azeite, a cebolas picada e os dentes de alho também picados e o jindungo.
 Seguidamente juntamos o caldo de peixe ou de marisco, temperámos com o sal e deixamos puxar um pouco.
 De seguida acrescentamos o marisco, o vinho e a MUAMBA.
 Deixamos cozer bem e depois acrescentamos a farinha de trigo já misturada num pouco de água para engrossar o molho.

Serve-se bem quente.

publicado por saoloira às 15:44
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 5 de Maio de 2008

KEREM VER K OS GAJOS DA CAVERNA TÊM RAZÃO...??!!!

 

Uma iminente tempestade com descargas elétricas

 ( imagem retirada da net )

... aqueles da Rússia, que dizem que o Mundo vai acabar agora em Maio, foi o que pensei esta noite, quando caiu uma chuvada muito forte, acompanhada por uma série de relâmpagos e trovões , que parecia que as abobadas celestiais estavam a ruir sobre a minha cabecinha... mas parece que ainda não foi dessa eheheheh

publicado por saoloira às 11:33
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Domingo, 4 de Maio de 2008

CURTA MAS ENGRAÇADA

Um homem foi consultar uma vidente e sentou-se
diante da bola de cristal!
-Vejo que é pai de dois filhos-disse ela.
-Isso é o que a senhora pensa-respondeu o homem
-Sou pai de três filhos!
-Não.Isso é o que voce pensa!
publicado por saoloira às 14:39
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sábado, 3 de Maio de 2008

...

publicado por saoloira às 10:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 2 de Maio de 2008

Tenha o prazer de ler até o fim...

 Entrei apressado e com muita fome no restaurante.

 Escolhi uma mesa bem afastada do movimento, pois queria aproveitar os poucos
 minutos de que dispunha naquele dia atribulado para comer e consertar alguns
 bugs de programação de um sistema que estava desenvolvendo, além de planejar
 minha viagem de férias, que há tempos não sei o que são.
 
 Pedi um filé de salmão com alcaparras na manteiga,uma salada e um suco de
 laranja, pois afinal de contas fome é fome, mas regime é regime, né?
 
 Abri meu notebook e levei um susto com aquela voz baixinha atrás de mim:
 
 - Tio, dá um trocado?
 
 - Não tenho, menino.
 
 - Só uma moedinha para comprar um pão.
 
 - Está bem, compro um para você.
 
 Para variar, minha caixa de entrada estava lotada de e-mails. Fico distraído
 vendo poesias, as formatações lindas, dando risadas com as piadas malucas. Ah!
 Essa música me leva a Londres e a boas lembranças de tempos
 
 idos.
 
 - Tio, pede para colocar margarina e queijo também ?
 
 Percebo que o menino tinha ficado ali.
 
- OK, mas depois me deixe trabalhar, pois estou muito ocupado, tá?
 
 Chega a minha refeição e junto com ela o meu constrangimento. Faço o pedido do
 menino, e o garçom me pergunta se quero que mande o garoto ir.
 
 Meus resquícios de consciência me impedem de dizer. Digo que está tudo bem.
 
 - Deixe-o ficar. Traga o pão e mais uma refeição decente para ele.

 
Então o menino se sentou à minha frente e perguntou:
 
 - Tio, o que está fazendo?
 
 - Estou lendo uns e-mails.
 
- O que são e-mails?
 
 - São mensagens eletrônicas mandadas por pessoas via Internet.
 
 Sabia que ele não iria entender nada, mas a título de livrar-me de maiores
questionários disse:
 
- É como se fosse uma carta, só que via Internet.
 
 - Tio, você tem Internet?
 
 - Tenho sim, é essencial no mundo de hoje.
 
 - O que é Internet, tio?

- É um local no computador onde podemos ver e ouvir muitas coisas, notícias,
 músicas, conhecer pessoas, ler, escrever, sonhar, trabalhar, aprender. Tem tudo
 no mundo virtual.
 
- E o que é virtual, tio?
 
 Resolvo dar uma explicação simplificada, novamente na certeza que ele pouco vai
 entender e vai me liberar para comer minha refeição, sem culpas.
 
 - Virtual é um local que imaginamos, algo que não podemos pegar, tocar. É lá
que criamos um monte de coisas que gostaríamos de fazer. Criamos nossas
fantasias, transformamos o mundo em quase como queríamos que fosse.

- Legal isso. Gostei!
 
- Mocinho, você entendeu o que é virtual?
 
- Sim, tio, eu também vivo neste mundo virtual.
 
- Você tem computador?
 
- Não, mas meu mundo também é desse jeito... Virtual. Minha mãe fica todo dia
fora, só chega muito tarde, quase não a vejo. Eu fico cuidando do meu irmão
pequeno que vive chorando de fome, e eu dou água para ele pensar que é sopa.
Minha irmã mais velha sai todo dia, diz que vai vender o corpo, mas eu não
entendo, pois ela sempre volta com o corpo. Meu pai está na cadeia há muito
 tempo. Mas sempre imagino nossa família toda

unta em casa, muita comida muitos brinquedos de Natal, e eu indo ao colégio
para virar médico um dia. Isto não é virtual, tio?

Fechei meu notebook, não antes que as lágrimas caíssem sobre o teclado.

Esperei que o menino terminasse de literalmente 'devorar' o prato dele, paguei
a conta e dei o troco para o garoto, que me retribuiu com um dos mais belos e
sinceros sorrisos que eu já recebi na vida, e com um 'Brigado tio, você é
legal!'. Ali, naquele instante, tive a maior prova do virtualismo insensato em
que vivemos todos os dias, enquanto a realidade cruel rodeia de verdade, e
 fazemos de conta que não percebemos!

publicado por saoloira às 22:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 1 de Maio de 2008

MARISCO COM JINDUNGO

Mais uma receita Angolana, tal como a anterior do : Henrique Silva

CAMARÕES OU GAMBAS, LAGOSTAS, CARANGUEIJOS, ETC.
ÁGUA DO MAR OU ÁGUA DOCE, SAL E JINDUNGO, MANTEIGA OU  AZEITE

O segredo da preparação do marisco, está na sua cozedura.
Podemos utilizar água doce ou água do mar.
Colocamos água numa panela e quando estiver a ferver juntamos um pouco de azeite ou manteiga, bastante gindungo e sal (no caso de ser água doce).
Quando voltar a levantar fervura, juntamos o marisco e deixamos cozinhar entre 15 a 20 minutos, conforme a quantidade.
(uma Lagosta não deve cozer mais de 20 minutos)
Seguidamente escorremos a água e deixamos arrefecer.
O gindungo aviva o sabor e a gordura torna a carne mais macia e menos seca.

 

publicado por saoloira às 12:13
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. LICOR DE VINHO

. ARROZ DE LAPAS

. OVOS VERDES II

. OVOS VERDES

. STROGONOFF

. PATÉ NO PÃO

. Bom 2015

. 2 DOS MEUS AMORES

. ANÍS CASEIRO

. DOCE DE MIRTILO

.arquivos

. Outubro 2016

. Janeiro 2016

. Maio 2015

. Abril 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Setembro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Março 2011

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds